fbpx
Omni channel technology of online retail business.

Flutter: O principal concorrente do React Native?

As inovações da gigante Google não param de aparecer, e agora é a vez de falarmos do Flutter: ele veio para concorrer com o React Native?
Já falamos aqui da linguagem Dart, que foi criada pela Google, inicialmente, para substituir o JavaScript. Mas essa grande empresa de tecnologias não parou por aí…
O Flutter é um kit de desenvolvimento de interfaces de usuário de código aberto, que possibilita a criação de aplicativos compilados nativamente em Android, iOS, Windows, Mac, Linux, Google Fuchsia e Web.
Apesar de possuir a mesma proposta do React Native, existe uma diferença fundamental entre os dois kits: O Flutter utiliza Dart, enquanto o React Native utiliza JavaScript.
É por isso que o Flutter pode ser um forte concorrente do React Native no mercado de desenvolvimento: ambos são feitos com o propósito de concentrar o desenvolvimento de aplicativos mobile utilizando apenas uma linguagem de programação.
No entanto, cada um deles possui suas particularidades, vantagens e desvantagens, que devem ser analisadas antes de se sair desenvolvendo aplicativos por aí.
Conte com a FBenevides

Estamos aqui para ajudar você a realizar seu sonho

Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 14 de setembro de 2021 0 Comentários
Analyzing code

Você já ouviu falar em Dart?

Você sabia que a Google criou uma linguagem de programação própria?
Dart é uma linguagem de script desenvolvida pela Google, voltada para a web e lançada na GOTO Conference de 2011, na Dinamarca. O objetivo inicial era substituir a JavaScript e se tornar a principal linguagem embutida nos navegadores. Os programas desenvolvidos nesta linguagem tanto podem ser executados em uma máquina virtual quanto compilados para JavaScript.
Em novembro de 2013 foi lançada a primeira versão estável, Dart 1.0. Em agosto de 2018 foi lançado o Dart 2.0, um reboot da linguagem, otimizado para o desenvolvimento voltado para o cliente, a Web e os dispositivos móveis.
Um grande diferencial da Dart é o que eles chamam de “hot reload”, que consiste em atualizar na aplicação, em tempo real, as alterações feitas no código. É rápido assim: salvou, apareceu na aplicação.
Conte com a FBenevides
Estamos aqui para ajudar você a realizar seu sonho
Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 10 de setembro de 2021 0 Comentários

Desenvolvendo em React, seus apps terão um layout muito mais bonito e intuitivo

Sempre nos disseram que a primeira impressão é a que fica… será que isso também vale para os aplicativos?
Vamos fazer um exercício rápido aqui: imagine que você está para baixar um aplicativo para controlar sua rotina. Pesquisando, você se depara com dois App’s que aparentemente fazem exatamente a mesma função e vão suprir a sua necessidade da mesma forma, porém um deles apresenta simplesmente uma tabela em preto e branco, com os dias e espaços para preencher com as atividades e o outro é uma tabela muito organizada, separada por cores e visualmente agradável aos olhos. Qual desses dois apps você baixaria?
Eu posso apostar que o segundo! Isso quer dizer que a aparência importa SIM na hora de desenvolver um aplicativo.
Com isso em mente, você precisa pensar no seus aplicativos apresentando uma ótima surpresa logo no visual. Desenvolvendo em React, a interface dos seus apps serão todas derivadas da interface do sistema operacional do celular, deixando ela muito mais harmonizada e agradável.
Além disso, todos os recursos de desenvolvimento em React são otimizados para deixar as funções totalmente intuitivas, facilitando o reconhecimento e o uso dos aplicativos.
Então faça bonito e venha desenvolver o seu aplicativo em React com a gente!
Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 31 de agosto de 2021 0 Comentários

React Native para desenvolvimento de aplicativos móveis

Explicamos por aqui anteriormente o que é e para que serve o ReactJS, agora que tal conhecer o React Native mais de perto?

O React Native assim como o ReactJS, é uma biblioteca baseada em JavaScript criada pelo Facebook, porém o React Native é específico para o desenvolvimento de aplicativos móveis para Android ou iOS.

Com essa tecnologia, os aplicativos utilizam recursos nativos do próprio sistema para suas funções, o que deixa ele muito mais fluido e com a aparência do seu celular, seja Android ou iOS.

Dessa forma, o desenvolvimento de aplicativos com React Native entrega diversas vantagens para o usuário final:

  • Experiência fluida;

  • Carregamentos mais rápidos;

  • Melhor integração com as funções do celular (câmera, giroscópio, etc);

  • Mais segurança;

  • Melhor performance.

Coloque sua ideia de aplicativo pra funcionar nativamente em qualquer celular!

 

Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 25 de agosto de 2021 0 Comentários

Você sabe o que é React?

Você já ouviu falar em React? Sabia que ela está presente no seu dia a dia? Aposto que não!
O React, também chamado de ReactJS, é uma biblioteca JavaScript desenvolvida pelo Facebook (sim, Mark Zuckerberg é dono dela também) para a criação de interfaces de usuário em aplicativos e sistemas web, inicialmente utilizada apenas para fazer melhorias no aplicativo do Facebook.
Numa pesquisa sobre hábitos de desenvolvedores, realizada em 2018 no StackOverflow, o React foi a terceira biblioteca mais citada pelos usuários e desenvolvedores profissionais, mas não me surpreenderia se ela ocupasse a primeira ou segunda posição nos dias de hoje…
Como dissemos ali em cima, você usa React o tempo todo no seu dia a dia e você não sabe, quer ver só? Vou listar aqui alguns aplicativos desenvolvidos em React, conte quantos deles você já usou:

E não para por ai… React já é parte da sua vida e provavelmente vai aparecer ainda mais. E agora, você sabe o que é React?

O futuro já está sendo desenvolvido em React, não fique de fora dele!
Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 30 de julho de 2021 0 Comentários
Business people using internet

A resiliência das empresas deve basear-se em tecnologia

Se há algo que as empresas aprenderam durante a pandemia, é o fato de a resiliência ser uma disciplina que deve ser cultivada ao longo do tempo. Hoje em dia, não ter estratégia digital é não ter estratégia. Para construir resiliência no trabalho, as empresas precisam começar a pensar em modelos virtuais e remotos, em disponibilizar ferramentas que permitam a colaboração a partir de qualquer lugar, e em estratégias para cuidar da saúde mental e do bem-estar das pessoas. Liderando com valores, adotando a flexibilidade e investindo na inovação e em parcerias, podemos incorporar, a longo prazo, a resiliência no local de trabalho.

Liderar com valores e flexibilidade

Assim que a pandemia surgiu, vimos como muitas empresas priorizaram os seus valores essenciais, garantindo o bem-estar dos seus colaboradores, clientes e partes interessadas. Nesse âmbito, a comunicação e a transparência têm sido fundamentais, seja para confirmar que as ações tomadas garantam um regresso seguro aos escritórios ou para incentivar os colaboradores a descobrirem mais sobre as vacinas. As empresas têm a responsabilidade de garantir que os seus colaboradores sejam informados e tenham confiança para cuidar deles próprios. A tecnologia tem um papel fundamental a desempenhar, de forma a garantir a segurança do local de trabalho, por exemplo, através da gestão de resposta a emergências e da recolha de dados para ajudar as equipes a tomarem decisões mais informadas.

A pandemia também acelerou a evolução das indústrias e a forma como se dá resposta aos clientes. A mudança para a saúde à distância é um exemplo. Na área do turismo, as tecnologias reinventam toda a experiência do cliente, permitindo que os hóspedes do hotel façam check-in, abram portas e peçam comida a partir dos seus celulares. Em todos os setores, a migração das empresas para o cloud computing irá acelerar nos próximos meses – permitindo escalabilidade, disponibilidade e acessibilidade de informações a partir de qualquer local. Maior automação, IA e modelos de previsão irão ajudar ainda numa melhor previsão e preparação que o futuro pode trazer.

O futuro do trabalho também está na cloud. À medida que os modelos de trabalho híbridos se tornam mais comuns e os escritórios se tornam centros de colaboração e interação social, os empregadores devem encorajar formas de trabalho flexíveis. Devem facultar melhores ferramentas de trabalho remoto para garantir a produtividade a partir de qualquer lugar. Investir em formas inovadoras de envolver colaboradores e clientes, respondendo às suas expectativas e experiências, será também cada vez mais importante.

Investir em skills e na colaboração

Para aproveitar ao máximo as novas tecnologias, o investimento em programas de requalificação e desenvolvimento deve ser uma prioridade. Assim como a Quarta Revolução Industrial exige que fechemos as lacunas existentes de hard skills, o mundo do trabalho a partir de qualquer lugar em que vivemos exige que invistamos mais em capacidades sociais. Na economia digital, todas as empresas vão precisar de equipes que possam alavancar rapidamente as novas tecnologias. Cada vez mais, irão também contar com indivíduos que possam resolver problemas complexos, desafiar o statu quo e gerar um senso comum de propósito entre as equipes distribuídas.

Assim, à medida que emergimos da pandemia, trabalhar em conjunto é essencial para impulsionar mudanças positivas, a longo prazo, nos negócios e na sociedade. A tecnologia pode e já está desempenhando um papel importante para garantir a distribuição segura e equitativa de vacinas contra o coronavírus, para potencialmente milhares de milhões de pessoas. Da inovação à vacinação em massa, para superarmos os nossos desafios partilhados, precisamos estar todos envolvidos. Além de incentivar, precisamos educar e garantir a adesão. E apenas através da colaboração podemos construir locais de trabalho, grupos de trabalho e comunidades cada vez mais resilientes.

Texto por: Jornal Económico | www.jornaleconomico.sapo.pt

Leia mais
fbenevides 8 de julho de 2021 0 Comentários

Ativos tecnológicos como investimento estratégico

Cada vez mais as empresas enxergam os investimentos em soluções de software como um investimento em TI, e não como despesa, por um motivo simples: aumentam a lucratividade e a eficiência da organização.

No mundo dos negócios são considerados investimentos aqueles gastos realizados com o objetivo de aumentar a receita e a lucratividade ou melhorar a imagem da empresa. E se até pouco tempo isso significava a compra de máquinas para aumentar a produção ou veículos para fazer entregas, no atual cenário essa definição está cada vez mais associada às soluções de software.

O investimento em software é fundamental para que uma empresa consiga se manter atualizada e competindo de igual para igual em um mercado cada vez mais competitivo. Os ativos tecnológicos já deixaram de ser um diferencial e tornaram-se uma necessidade para praticamente todos os segmentos de negócios.

Entre os benefícios de uma boa solução de software estão à facilitação e agilização de processos e o fornecimento de serviços mais estratégicos, rápidos, seguros e atraentes para o consumidor, além de uma tomada de decisões mais eficiente por parte da empresa.

Como exemplos dessa tecnologia podemos citar as coleções de software especializadas em Arquitetura, Engenharia e Construção, que atualmente permitem a implantação do BIM (Building Information Modeling ou Modelagem da Informação da Construção em tradução para o português). Além de ser já obrigatório nos projetos e construções públicas no Brasil, ele reduz os custos e o retrabalho, aumentando de forma significativa o potencial de ganhos de produção.

A implantação de uma solução complexa exige alta capacidade técnica da empresa que oferece ao mercado, pois muitas vezes vai lidar com uma verdadeira reestruturação em vários processos de trabalho fundamentais à operação. Existem casos em que até mesmo a “sobrevivência” da empresa no mercado depende de sua modernização por meio de software. Todo esse trabalho é recompensado com um ROI muito maior para as empresas, além do aumento da produtividade e da possibilidade de crescer de forma sustentável.

Existem inúmeros tipos de software para empresas, assim como há diversidade de organizações e setores produtivos. Para citar como exemplo, os mais comuns são os softwares de comunicação, segurança, gestão, criação audiovisual e design.

Com tantas opções é possível que o decisor precise de parâmetros para basear sua escolha. Um dos critérios para classificar um software como um investimento é a capacidade de elevar resultados e reduzir custos – seja possibilitando produzir mais com os recursos disponíveis, seja reduzindo tempo de execução de tarefas, eliminando falhas e até aumentando a capacidade de se trabalhar em equipe de modo colaborativo.

Os itens citados são os mais lembrados pelos gestores quando se trata de elevação de ganho e redução de gastos. No entanto, vale lembrar que existe um campo ainda pouco observado pelas empresas brasileiras, a segurança da informação. E é nesse quesito que as soluções de segurança digital protegem as empresas contra grandes prejuízos derivados de vazamento de dados e golpes, mantendo a organização segura quanto às informações sensíveis, finanças e reputação da marca.

Atualmente os softwares permitem a execução de inúmeras funções dentro de uma empresa, com maior velocidade e aumento de volume de informações e atividades. No entanto, segundo o especialista Rafael Streda, engenheiro de soluções na Buysoft, “não basta comprar qualquer software e não ter quem apoie em serviços como implantação ou suporte. Em alguns casos, é necessário definir processos de trabalho totalmente novos para a equipe, acompanhar minuciosamente a operação da empresa e depois capacitar todos os envolvidos”.

Para quem está buscando atualizar a empresa, o especialista recomenda: “não busque apenas uma revenda com base em baixos custos, mas escolha um parceiro de negócio com boa capacidade técnica para entrega de serviços e que dê suporte especializado. A empresa que te atende deve gerar melhorias no desenvolvimento da operação (que é o cotidiano de trabalho) e no resultado, ou seja, nos lucros”. Segundo Streda, essa escolha pode ser fator decisivo para o sucesso dessa empreitada.

Texto por: Paranashop | www.paranashop.com.br

Leia mais
fbenevides 11 de junho de 2021 0 Comentários