fbpx
Portrait of successful caucasian farmer cattleman in sheep barn.

Minas testa 5G no agronegócio

O ministro das Comunicações (MCom), Fábio Faria, participou nesta quinta. 2, de demonstrações de projeto-piloto de conectividade 5G para o setor do agronegócio em Uberaba (MG), no triângulo mineiro. Já foram conduzidos testes com a tecnologia de quinta geração em Rondonópolis (MT), Sorocaba (SP) e Londrina (PR). O evento, primeira experiência com a tecnologia após a realização do leilão do 5G, foi promovido pela Algar Telecom, Nokia e a Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACIU), junto com startups locais.

“O agronegócio brasileiro, com o 5G, vai mostrar para o mundo duas coisas: que o nosso agro não desmata a Amazônia, que não faz desmatamento ilegal; e que a gente pode duplicar a nossa produção, para ajudar o mundo, sem precisar de um hectare sequer, além do que a gente já utiliza hoje”, ressaltou o ministro Fábio Faria durante a cerimônia. A expectativa, Faria reforça, é que “a nova tecnologia eleve o Brasil à condição de protagonista mundial na produção de alimentos, uma vez que o país já ocupa espaço de destaque na produção e exportação de grãos, além de dispor de boas condições climáticas e de solo para o cultivo de outras culturas”.

A cerimônia foi realizada no Parque Tecnológico do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) e contou com a atividade “5G é Agro”, que contempla visitação de demonstração de experiências. Na oportunidade, o ministro e demais autoridades conheceram projetos em prática, como o Sistema para Apoio no Diagnóstico de Pastagens Degradadas (SIPADE), desenvolvido no Campus Avançado do instituto, e projetos em Internet das Coisas (IoT) para monitoramento de ambientes, da saúde de animais e de máquinas no agronegócio.

Os testes para o agronegócio são realizados em colaboração com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em cidades selecionadas pela referência de suas universidades e instituições de pesquisa agropecuária.

Além de Faria, a cerimônia também teve a participação do secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes; do presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, deputado federal Sérgio Souza; e outros parlamentares convidados. Ainda participaram a prefeita de Uberaba, Elisa Araújo, o presidente da Câmara dos Vereadores, Ismar Vicente dos Santos, e a reitora IFTM, Deborah Santesso Bonnas.

O agronegócio será um dos setores da economia diretamente impactados com a chegada da tecnologia de quinta geração, possibilitando a automação e robotização da cadeia produtiva no campo, desde a análise de condições sanitárias dos animais em tempo real até controlar máquinas a distância. Há expectativa de crescimento do PIB do setor em até 10% com a chegada do 5G. De acordo com o Mapa, a nova tecnologia vai trazer melhoria no social, ambiental e na produtividade do agro brasileiro.

Texto por: TI Inside | www.tiinside.com.br

Leia mais
fbenevides 3 de dezembro de 2021 0 Comentários
GPS Map to Route Destination network connection Location Street

Caldo Bom investe em geolocalização para otimizar a experiência do consumidor

A Caldo Bom (indústria paranaense do setor alimentício) incluiu os clientes numa ferramenta de geolocalização (Google Meu Negócio), indicando o estabelecimento mais próximo para quem procura pela marca. Esse ecossistema já reúne 500 lojas parceiras e impulsiona a sua presença digital a custo mínimo. Como resultado, mais de 38 mil pessoas foram direcionadas a essas lojas, que receberam ainda mais de 24 mil ligações telefônicas.

“Devido a essa estratégia de sucesso de parcerias com os mercados da vizinhança e geolocalização, neste bimestre faremos o mesmo com lojas de conveniência, farmácias, açougues, padarias, mercearias e distribuidoras. Isso se dá a partir de um cruzamento de dados que permite identificar um potencial de 1 mil pontos de vendas abertos às táticas da marca”, revela Marcos Yanaka, Gerente de Marketing da empresa (foto). Agora, ela inicia uma campanha de incentivo junto aos promotores e representantes para a ativação desses pontos de venda específicos até o final de dezembro.

A estratégia da marca vai ao encontro das tendências de consumo mobile atuais. Com mais de 160 milhões de pessoas conectadas à internet (75% da população) e um número superior a 150 milhões usuários ativos nas redes sociais (70,3% dos cidadãos), o Brasil caminha a passos largos para se tornar um país cada vez mais imerso na cultura digital.

Os dados, divulgados no relatório Digital 2021 (We Are Social e Hootsuite), apontam ainda que a presença brasileira nestes espaços deve avançar 6,4% e 7,1%, respectivamente, até 2022. Ainda de acordo com o relatório, as pessoas entre 16 e 64 anos no país, passam em média 3 horas e 42 minutos por dia nas redes sociais, além de consumirem internet por cerca de 5 horas e 17 minutos em seus dispositivos móveis no dia a dia.
A fim de orientar as decisões estratégias da marca, a Caldo Bom realiza constantemente pesquisas focais com os clientes para identificar as mídias digitais mais usadas, o tempo de uso e outros fatores que ajudam a ilustrar a jornada dos consumidores.

Texto por: TI Inside | www.tiinside.com.br

Leia mais
fbenevides 26 de novembro de 2021 0 Comentários
Futuristic business investment information technology

Tecnologia na era das ideias: a otimização das empresas no mercado atual

Estamos na era das ideias e cada vez mais inovações tecnológicas fazem parte do avanço do mercado; ao passo que se tornam diferenciais competitivos para o mundo dos negócios.

Tecnologia na era das ideias: a otimização das empresas no mercado atual

Nos anos 70, 80 e 90 a inovação tecnológica era mais fácil de ser acompanhada dentro do mercado. Visto que novos produtos surgiam, ao passo que as empresas poderiam aderir “aos poucos” tais inovações, como é o caso da máquina  de cópias e do Fax. No entanto, com a revolução da internet, novas tecnologias têm surgido de maneira dinâmica, modificando o fluxo de diversas empresas, fazendo com que surjam novas áreas de atuação.

A tecnologia é um conjunto de ideias, instrumentos, processos e métodos

De forma sucinta, a tecnologia é um conjunto de ideias, instrumentos, processos e métodos. Sendo assim, vários avanços tecnológicos contribuem para diversos setores ao redor do mundo, sendo primordial para o mundo dos negócios na atualidade. 

Portanto, a tecnologia acompanha a evolução da sociedade e é primordial para a continuidade dos processos de evolução humana, corroborando ideias e aparelhos smart que, cada vez mais, estão inseridos na rotina de todos.

Estímulos tecnológicos geram novos produtos

No mercado há diversos estímulos tecnológicos, bem como novas descobertas facilitam a rotina de milhares de pessoas. Não faz muito tempo que se ouvia dizer que haveria um telefone celular comandado por toque dos dedos; nascia a tecnologia Touch screen (sensível ao toque). Juntamente com essa inovação vieram diversas aplicações e, atualmente, o telefone celular smartphone é uma substituição de diversos aparelhos anteriores à essa tecnologia. Por isso, a era das ideias é uma revolução no mercado e gera novas inovações.

As empresas devem direcionar seus investimentos 

Sendo assim, um entrante no mercado pode se beneficiar de fatores tecnológicos; direcionando seus investimentos de forma que não fique aquém dessa dinâmica que, muitas vezes, ocorre por meio de fatores intangíveis.

Integração por meio de sistemas inovadores

É fundamental que invista em sistemas inovadores para que integre os setores da empresa, de maneira que a gestão da empresa obtenha dados facilitadores de gestão, melhorando o fluxo das entregas que são feitas aos clientes.

Crie ciclo de melhorias contínuas na era da inovação

Além disso, a otimização de processos tecnológicos permite que uma empresa se beneficie através da gestão holística, por muitas vezes, criando um ciclo de melhorias contínuas que são possíveis por meio de diversos fatores tecnológicos nos processos atuais.

 

Texto por: Notícias Concursos | www.noticiasconcursos.com.br

Leia mais
fbenevides 19 de novembro de 2021 0 Comentários
Businessman working on tablet in cafe

Transformação digital deve guiar os negócios das empresas brasileiras

De acordo com o estudo “Covid-19 e o futuro dos negócios”, realizado pela IBM com mais de 3.800 executivos C-Level em 20 países e 22 setores, seis em cada dez empresas aceleraram projetos de digitalização no último ano e 51% dos executivos planejam priorizar ações desse tipo nos próximos dois anos.

A migração para o digital já era tendência em diversos mercados antes mesmo da pandemia e, com o isolamento social, o movimento tomou uma proporção muito maior em uma fração do tempo projetado. Donos de negócios e empreendedores tendem a pensar que a transformação digital se resume a lançar opções de venda e atendimento em redes sociais, porém o processo vai muito além disso. A tecnologia se tornou peça-chave para os negócios e pode ser integrada a inúmeras frentes dentro das empresas.

Mais do que nunca, o consumidor é protagonista para que empresas ofereçam experiências únicas e personalizadas e se diferenciem no mercado. Desde o marketing digital, inteligência artificial e automação até serviços de nuvem e dados, hoje as companhias de setores variados contam com opções de soluções para se conectarem com os clientes e atenderem às suas necessidades – que estão em constante transformação.

Desde o ano passado, empresas de diferentes segmentos se adaptaram ao novo cenário para atender à nova demanda e incorporaram a transformação digital, por meio de mudanças nos processos internos, implementação de canais de atendimento online e vendas de produtos e serviços. Aqui estão alguns exemplos de mercados que se reinventaram para se adequar ao momento:

Delivery 

Um dos segmentos que mais cresceu durante a pandemia foi o de delivery. O que antes era um hábito esporádico, passou a ser a única opção para as pessoas em isolamento. Segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a porcentagem de entrevistados que realizou pelo menos uma compra de delivery de comida nos últimos 12 meses dobrou na comparação com 2019, passando de 30% para 55%.

E esse crescimento não se restringiu apenas ao setor alimentício, se estendendo a farmácias, lojas de roupas e calçados. No varejo, os espaços físicos, com araras e peças expostas, tiveram seus dias contados para evitar o contato humano. Segundo levantamento da Maiores e Melhores, da Exame, os shopping centers, por exemplo, perderam 33% do faturamento no ano que passou.

A experiência positiva e personalizada dos consumidores se tornou ainda mais essencial e, para se adaptar ao novo cenário, empresas do setor de moda, por exemplo, se viram obrigadas a desenvolver e-commerces completos, com opções de provador virtual e realidade aumentada, além de flexibilizar políticas de devolução. Outro movimento necessário para continuar atendendo à demanda foi ampliar as parcerias com serviços de entregas, frotas de motoboys e transportadoras.

Telemedicina 

A saúde também foi uma das áreas com maior desenvolvimento no último ano. A telemedicina se transformou numa grande aliada dos médicos e dos pacientes que, mesmo com a obrigatoriedade do isolamento social, continuaram precisando de assistência. No Brasil, a telemedicina teve sua regulamentação temporária liberada e, desde então, é a primeira opção para muitos atendimentos.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital, entre 2020 e 2021, foram realizados mais de 7,5 milhões de atendimentos via telemedicina no país. Desse total, 1% foi fundamental para salvar vidas em situações urgentes. Ainda, após o sucesso com a experiência no atendimento online, 46% das pessoas que usaram o método afirmaram que vão continuar utilizando essa modalidade.

Além disso, de acordo com estudo da Zebra Technologies, 77% dos pacientes avaliam positivamente o uso de dispositivos móveis durante as consultas médicas. A pesquisa também revelou que a digitalização de ferramentas para a otimização do atendimento de pacientes pode reduzir em 61% as chances de prescrever medicamentos errados, 52% as falhas na hora de etiquetar amostras e em 46% equívocos médicos evitáveis.

A telemedicina foi muito bem recebida não só pelas pessoas que precisavam de atendimentos clínicos, mas também para os atendimentos voltados para saúde mental. Reflexo disso é o dado levantado pela e-Psi, plataforma que habilita psicólogos a fazerem sessões pela internet, de que, entre março de 2020 e agosto de 2021, 137 mil psicólogos se cadastraram no portal para atender pacientes remotamente.

Seguros 

As mudanças nos hábitos de consumo também afetaram o setor de seguros, no qual os clientes passaram a demandar por soluções cada vez mais customizadas para os seus momentos de vida. De acordo com estudo do Offerwise, 73% dos brasileiros passaram a enxergar suas casas de maneira diferente durante a pandemia, graças à implementação do home office, e a contratação de serviços de proteção aos imóveis ganhou espaço.

Outro segmento do mercado segurador que teve um aumento na demanda por conta da pandemia foi o de vida, principalmente por seguros que contemplam coberturas para a COVID-19. A partir disso, as seguradoras se adaptaram ao novo cenário por meio de opções digitais que atendessem às necessidades dos segurados com segurança e de forma personalizada, como aplicativos de clientes, atendimento via WhatsApp e opções de autosserviços.

Seguradoras investem na transformação digital há anos a fim de sempre atender às necessidades dos clientes. E, ao acompanhar de perto as tendências de consumo e as mudanças nas preferências dos consumidores, é possível desenvolver soluções personalizadas que ofereçam uma experiência positiva, fluida e transparente. Como parte dessa movimentação, a maioria das seguradoras, como por exemplo a Liberty Seguros, atuam com plataformas online de contratação de seguros de vida, aplicativos para clientes com informações sobre as apólices contratadas, opções de acionar assistências residenciais por meio do app, pagamento via PIX, atendimento via WhatsApp, entre outros.

O caminho da transformação digital está em constante atualização. É visível que grande parte das companhias, independentemente do nicho em que atuam, estão atentas a isso e trabalham para aprimorar suas jornadas de consumo cada vez mais. Mudanças e reinvenção são tendências claras para o futuro, por isso, uma boa solução para as empresas é acompanhar as possíveis fricções na jornada dos clientes, para que sejam resolvidas rapidamente, e entender cada perfil de usuário da marca, assim podem oferecer uma experiência personalizada para cada um deles.

 

Texto por: Portal Comunique-se | www.portal.comunique-se.com.br

Leia mais
fbenevides 12 de novembro de 2021 0 Comentários
5G technology with various icon internet of thing over Top view

Carro sem motorista vai ser realidade com tecnologia 5G

A chegada da tecnologia 5G ao Brasil é bem mais do que a disponibilização de rede de telefonia móvel com mais qualidade. Na prática, significa que os usuários poderão navegar na internet com velocidade 100 vezes maior que com o atual 4G. O sistema vai possibilitar o uso de veículos autônomos e facilitar a realização de cirurgias a distância, feitas por robôs, entre outras aplicações.

A implantação do sistema também deverá massificar a oferta da chamada IoT, sigla em inglês para internet das coisas, em setores como automação industrial, telemedicina e segurança de trânsito, entre outras.

Hoje deve ser concluído o leilão dos lotes de exploração do 5G. Ontem, na abertura do pregão, em Brasília, o presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Leonardo Euler de Morais, afirmou que será entregue um “elemento essencial” para o desenvolvimento da sociedade brasileira. “A 5G irá remodelar a sociedade e os meios produtivos. Não se trata apenas de aumento de velocidade, a tecnologia de quinta geração tem outras facetas”, afirmou.

O secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego de Santo André, Evandro Banzato, destaca a versatilidade que a nova tecnologia irá proporcionar em várias áreas. “ O 5G vem para transformar a vida das pessoas e das empresas. Não dá para falar em indústria 4.0 ou veículos autônomos sem ter 5G. Só se consegue isso tendo essa tecnologia”, declarou.

O edital da Anatel para o leilão do 5G prevê que a tecnologia esteja implantada nas 26 capitais dos Estados brasileiros em julho de 2022. Em localidades mais distantes, a previsão é que demore em torno de quatro anos.

O secretário diz que neste quesito Santo André leva vantagem por já possuir uma legislação, aprovada em 2019, que possibilita a expansão do 5G. A Lei das Antenas (10.274/2019), permite a instalação de equipamentos em prédios públicos do município pagando outorga em dinheiro ou obras.

“Temos um grande diferencial, que se tornou modelo para outras cidades e Estados. Todo o processo de licenciamento (de infraestrutura de telecomunicações) ocorre de maneira 100% digital por meio da plataforma Acto”, afirmou Banzato, que lembra que Santo André, no último mês, entrou para o top 10 no ranking das cidades amigas da internet justamente por disponibilizar meios de popularizar o serviço. “A legislação adequada permite ao município receber novas tecnologias. Podemos coletar diversas dados, depois fazemos análise e conseguimos propor soluções para a vida do cidadão. No setor privado conseguimos tratar uma quantidade muito grande de inovações e apresentar soluções que melhorem as condições. Todos os setores vão ser impactados de maneira positiva, seja na economia de materiais ou de energia, na melhora da qualidade do ar, na utilização de serviços públicos e muitos outros.”

 

Texto por: Diário do Grande ABC | www.dgabc.com.br

Leia mais
fbenevides 5 de novembro de 2021 0 Comentários
Loei, Thailand - May 10, 2017: Hand holding samsung s8 with mobi

Mark Zuckerberg anuncia mudança de nome do Facebook para Meta

Durante o evento Facebook Connect realizado na tarde desta quinta-feira (28), o CEO da empresa, Mark Zuckerberg, comunicou a mudança de nome do Facebook. Agora, a companhia passará a se chamar “Meta”.

A nova nomenclatura começa a valer de imediato e buscará separar os apps com o desenvolvimento de novas plataformas – já que a empresa tem trabalhado em criar um novo “Metaverso” voltado às realidades aumentada e virtual.

 

 

De acordo com a companhia, a Meta dará vida ao Metaverso, a fim de conectar amigos e familiares, encontrar comunidades e ajudar os negócios a crescerem. O nome foi escolhido para significar “além”, justamente pois as tecnologias simbolizam ir além das restrições de telas, limites de distância e até da física.

“No momento, nossa marca está tão fortemente ligada a um produto que não pode representar tudo o que estamos fazendo hoje, muito menos no futuro. Com o tempo, espero que sejamos vistos como uma empresa ‘metaversa’, e quero ancorar nosso trabalho e identidade no que estamos construindo.” – Mark Zuckerberg

O logo da Meta consiste em um símbolo de infinito com uma perspectiva distinta, para se assemelhar a um “M”.

Mudança era esperada

Os rumores indicavam essa mudança de nome desde a última semana. A estratégia do Facebook seria isolar a rede social como um produto separado do grupo e mudar a imagem da empresa como um todo.

Vale lembrar que o Facebook e Zuckerberg têm se envolvido em uma série de polêmicas de segurança nos últimos anos. A mais recente foi com denúncias de uma ex-funcionária, a qual afirma que a organização se preocupa mais com lucros do que pessoas.

Aplicativo não será mudado

Apesar da alteração do nome da empresa Facebook, as redes sociais não sofrerão qualquer modificação neste momento, segundo Zuckerberg. Isso significa que o aplicativo do Facebook seguirá com este nome, bem como as demais ferramentas – Instagram, Messenger, WhatsApp e Oculus.

E aí, o que você achou do novo nome Meta dado ao Facebook? Participe conosco!

 

Texto por: Tudo Celular | www.tudocelular.com

Leia mais
fbenevides 29 de outubro de 2021 0 Comentários

Geek City acontece nos dias 30 e 31 de outubro

Seja você fã de games, esports, cinema, séries, anime ou HQs, marque na agenda: nos dias 30 e 31 de outubro acontece a edição 2021 do Geek City, o maior evento de tecnologia e cultura pop do Sul do Brasil e que, este ano, expande suas fronteiras para todo o território nacional com uma programação 100% gratuita e online.

O festival conta com patrocínio oficial de Fanta, Vivo e Hasbro, o que já dá um gostinho sobre as atrações e conteúdos que o público pode esperar.

Com apresentações de grandes marcas e nomes do segmento, como PlayStation, Bandai Namco e Paris Filmes, os espectadores podem esperar conteúdo de alta qualidade, proporcionando experiências inesquecíveis para os fãs. Ao longo das próximas semanas, mais marcas relevantes do mercado serão anunciadas pelo Geek City como participantes do festival.

O Geek City é um festival feito para fãs. Vamos oferecer tudo o que eles gostam em uma transmissão diferenciada, com grandes nomes da área geek, gameplays, desafios, apresentações musicais, showmatches, humor e até promoções. Será inesquecível”, explica Bruno Neves, um dos idealizadores do Geek City.

Uma das atrações já confirmadas no Geek City é o Cosplay Championship 2021, apresentado pela Fanta, e que é aberto para qualquer pessoa maior de 18 anos. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de outubro e o concurso conta com dois júris: o popular e o técnico. A premiação inclui um Xbox Series S e uma Smart TV 40″ Led FHD, além de passaportes para a edição 2022 do evento e camisetas. O regulamento está disponível aqui.

A programação completa do Geek City 2021 será revelada muito em breve e poderá ser conferida no site oficial do festival, onde também estão detalhes sobre como será feita a transmissão.

 

Texto por: Terra | www.terra.com.br

Leia mais
fbenevides 22 de outubro de 2021 0 Comentários
Concept technology internet and networking, hand touching digital media icon with show display on tablet.

A tecnologia vai deixar o mundo muito mais sustentável

Há quase dois anos estamos enfrentando momentos desafiadores impostos pela pandemia do novo coronavírus. Esse período é, sem sombra de dúvidas, um dos mais difíceis do nosso século até agora, e é bem provável que nem estávamos esperando tomar tantas decisões importantes sem nenhum preparo.

O fato é que isso nos fez amadurecer e seguir caminhos importantes, principalmente no que diz respeito à tecnologia. Demos passos largos na pauta da transformação digital, escalamos soluções nunca antes usadas, criamos serviços digitais em um curto espaço de tempo. Tudo isso para lidar com os efeitos colaterais da crise.

Nesse cenário, a digitalização provou ser a chave para a sobrevivência de tantos setores. Por isso, não é espantoso o resultado da pesquisa global CEO Outlook 2020, realizada entre julho e agosto do ano passado pela consultoria KPMG, apontando que 53% dos CEOs brasileiros pretendem investir na compra de novas tecnologias e digitalização.

Afinal, estamos falando de um caminho sem volta. Estaremos cada vez mais digitais, conectados e dispostos a experimentar as diversas inovações que surgirem. Estamos, inclusive, esperando em breve a segunda onda da transformação digital e ela terá um cunho muito mais sustentável, o que nos leva a avançarmos ainda mais.

Organizações privadas, públicas e sem fins lucrativos colocaram a sustentabilidade à frente de seus negócios e é lógico que a tecnologia terá um papel fundamental em tudo isso.

As tecnologias digitais podem ajudar a reduzir as emissões de carbono em até 15% – quase um terço da redução de 50% exigida até 2030 – por meio de soluções em energia, agricultura e uso da terra, edifícios e serviços. Ao permitir chamadas de vídeo e comunicações instantâneas, por exemplo, a digitalização pode ajudar a reduzir as emissões, diminuindo a necessidade de viagens. Para se ter uma ideia, atualmente o transporte é responsável por 21% das emissões globais, sendo que 73% são de viagens curtas.

É certo que tecnologias como inteligência artificial, automação, Internet das Coisas, blockchain, entre outras, são algumas das que prometem mudar o mundo que se conhece hoje e torná-lo muito mais sustentável.

Agenda 2030

O ano de 2030 parece até distante, mas muitas empresas estão focadas nas metas do documento da ONU (Organização das Nações Unidas) “Transformando o Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, que prevê um planeta mais sustentável. Mas isso não é possível sem investimento em tecnologias e empresas dispostas a seguirem esse compromisso.

De acordo com Wagner Arnaut, CTO de IBM Cloud da IBM Brasil, uma espécie de futurólogo em sua área de atuação, a IA aplicada será vista nos mais diversos segmentos de mercado e seu uso será ampliado para praticamente todas as profissões e fará parte do dia a dia de todos.

Ele aponta que será a vez dos veículos autônomos e de vermos os produtores rurais utilizando inovações para avaliar a qualidade do solo por meio do celular. Nesse sentido, ele reforça que todo profissional vai ter de estar preparado para usar a Inteligência Artificial aplicada na sua profissão e no seu contexto de negócio.

O mundo estará bem diferente desse que vivemos hoje e que já está tão tecnológico. Avançaremos duas casas rumo às novas transformações digitais que devem melhorar as relações, o meio ambiente e o planeta. Esta é a previsão ambiciosa está quase se concretizando. Você está preparando para viver tudo isso?

 

Texto por: Olhar Digital | www.olhardigital.com.br

Leia mais
fbenevides 15 de outubro de 2021 0 Comentários

Irmãos de 14 e 9 anos ganham US$ 32 mil por mês minerando criptomoedas

Não são raras as histórias de empreendedores que começaram cedo suas jornadas. As mais clássicas envolvem chás gelados ou biscoitos na vizinhança, mas a dos norte-americanos Ishaan e Aanya Thakur foge à regra. Os irmãos de 14 e 9 anos de idade ficaram famosos por minerarem US$ 32 mil por mês em criptomoedas, relata a Entrepreneur.

Os moradores do Texas aprenderam a ganhar dinheiro com uma “mina” da moeda ethereum (ETH) que estruturaram na garagem de sua casa. Tudo começou quando o pai dos meninos, que é especialista no tema, os contou uma história de dormir sobre o crescimento do bitcoin.

Interessados no tema, os dois quiseram se aprofundar para saber o que poderiam fazer para ganhar dinheiro com este mercado. Primeiro, tiraram dúvidas sobre o bitcoin com seu pai e fizeram pesquisas na internet. A primeira decisão dos dois foi não trabalhar com a moeda da história do seu pai, porque envolveria um investimento muito alto em equipamento.

Para a questão técnica da operação com criptomoedas, os dois aprenderam usando a ferramenta que mais condiz com a sua geração: a internet. Os irmãos assistiam a vídeos no YouTube sobre como extrair criptomoedas e decidiram testar em casa. Mineração é como é chamado o processo para a extração e criação desse ativos, o que demanda computadores com altíssimas capacidades de processamento.

Para “minerar” a moeda ethereum, porém, os dois poderiam usar um antigo computador “gamer” – que tem processador mais avançado. No primeiro mês, os dois ganharam US$ 1.000 fazendo o trabalho. Com o negócio ganhando corpo, foi preciso adquirir novos equipamentos.

Foi aí que os jovens deram mais uma lição de planejamento. Os irmãos se inscreveram em sites e lojas de eletrônicos para receber atualizações de maquinários assim que os estabelecimentos tivessem estoque.

Com o dinheiro que estão ganhando, eles se preparam para investir em mais equipamentos e também pagar a infraestrutura. A família instalou uma fonte de energia renovável pelo alto consumo dos computadores dos filhos – e quem paga a conta são os irmãos. Eles já estão guardando dinheiro para pagar a faculdade.

 

Texto por: Revista PEGN | www.revistapegn.globo.com

Leia mais
fbenevides 8 de outubro de 2021 0 Comentários

Reduza os custos com o EaD

Uma plataforma personalizada para o SEU EaD vai fazer toda a diferença nas contas no fim do mês!
O ensino à distância (EaD) está tomando conta do cenário da educação. A previsão da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) é de que em 2023 teremos mais estudantes on-line do que presenciais.
Além de melhor atender aos alunos, propiciando maior acesso à formação acadêmica, a modalidade EaD se adequa também aos interesses das instituições, pois é sinônimo de otimização do tempo para todos os envolvidos: professores, gestores e alunos. Mas talvez a maior vantagem para as instituições seja este, que é um fator decisivo em qualquer negócio: a redução de custos.
Despesas com espaço físico, manutenção de materiais e laboratórios e segurança desaparecem, ao mesmo tempo que a possibilidade de cada aluno poder estudar de acordo com sua disponibilidade de horários chama de volta ao meio acadêmico pessoas que não conseguiriam se adequar aos horários rígidos da modalidade presencial.
Para tudo isso acontecer, e acontecer bem, nada como uma PLATAFORMA PERSONALIZADA de acordo com o SEU CURSO EAD.
Com a plataforma adequada, criada por um time altamente especializado, segundo os critérios do SEU CURSO, você terá segurança digital e, certamente, será capaz de se diferenciar no mercado, atraindo os estudantes e oferecendo a eles um ambiente de estudos virtual otimizado.
E o resultado disso será, inevitavelmente, menos custos e maiores ganhos!
Conte com a FBenevides

Estamos aqui para ajudar você a realizar seu sonho

Texto por: Fbenevides Tecnologia | www.fbenevides.com.br

Leia mais
fbenevides 30 de setembro de 2021 0 Comentários